Terça-feira, Janeiro 31, 2023
Publicite Aquí
InícioSociedadeDoentes morrem por famílias negarem transfusões de sangue

Doentes morrem por famílias negarem transfusões de sangue

A direcção do Hospital Geral do Huambo denunciou, ontem, a existência de familiares de doentes, com necessidades de transfusão de sangue, que preferem deixar o paciente morrer que permitir a referida operação, por questões religiosas.

Félix Cassongue, especialista da área de hemoterapia do Hospital Geral do Huambo, lamentou o facto desses familiares não aceitarem que o parente receba sangue, o que tem causado embaraços ao trabalho da instituição, uma vez que “muitos doentes morrem, quando nós ainda podíamos salva-los”.

O hospital atende mais de dez pacientes, com doenças infecciosas, anemia aguda, traumatismo, entre outras enfermidades, que, geralmente, necessitam de transfusão, principalmente a nível da pediatria, ortopedia e no banco de urgência.

Féliz Cassongo avançou que o Banco de Urgência é a área que mais tem ressentido com a falta de sangue, em função das inúmeras transfusões, tendo apontado que há pacientes que precisam de ser atendidos de emergência, para se evitar outras complicações.Noutro capítulo, o responsável salientou que a secção da hemoterapia do Hospital Geral do Huambo está a debater-se com uma carência alimentar, o que dificulta o apoio aos dadores regulares de sangue.

“Essas pessoas voluntárias individuais ou de associações, depois do gesto de solidariedade regressam à casa sem qualquer apoio alimentar”, acrescentou para realçar que “este é um factor prejudicial à saúde, porque eles acabam por ficar sem nada no estômago”.Em função disso, o Governo Provincial do Huambo, através do Gabinete local da Saúde, tem estado a criar mecanismos para apoiar as associações e os dadores voluntários de sangue. “Nem que seja uma pequena cesta básica, para que eles não percam o hábito de doar às pessoas necessitadas”, destacou.

Para o responsável, a atribuição de uma cesta básica seria a melhor maneira para resolver o problema da dieta alimentar dos dadores regulares e associações que apoiam  a unidade sanitária de referência da província do Huambo.Félix Cassongo salientou ser complicado um dador de sangue beneficiar apenas de uma sandes simples, sem estar acompanhada de outro alimento, com destaque para sopa, leite, ovos e frutas. “Sem estes outros elementos, os cidadãos levam tempo a recompor a hemoglobina”.

Fonte:JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments