Sábado, Dezembro 10, 2022
Publicite Aquí
InícioNacionalEnsino superior: Ausência do MINFIN inviabiliza negociações para travar greve dos professores

Ensino superior: Ausência do MINFIN inviabiliza negociações para travar greve dos professores

Uma reunião estava prevista nesta quinta-feira, 03 de Março, entre o Sindicato Nacional de professores do Ensino Superior, o Ministério da Administração Pública Trabalho e Segurança Social (MAPTSS) e o Ministério das Finanças, para discutir os pontos que constam do caderno reivindicativo apresentado pelo Sindicato, com vista ao levantamento da greve que já dura dois meses. Entretanto, o representante do Ministério das Finanças não se fez ao encontro, o que inviabilizou a sua realização.

O Secretário-geral do Sindicato Nacional dos Professores do Ensino superior (SINPTENO), Eduardo Peres Alberto, disse que o encontro desta quinta-feira, visava discutir a proposta salarial do Ministério do Ensino Superior, e a ausência do representante do Ministério das Finanças obriga a que a mesma seja adiada “possivelmente para a próxima quinta-feira”. Com este acto, de acordo com o líder sindical “agora já não é o sindicato que está a liderar a greve”, mas os “departamentos ministeriais do governo”.

Disse ainda que o Sindicato continua aberto ao diálogo com o governo, mas reafirmou a continuidade da greve em todas as instituições do ensino superior no país até que os Ministérios das Finanças e do Ensino Superior Ciência e inovação cumpram com os memorandos constantes do caderno reivindicativo apresentado pelos docentes.

“Queremos ressalvar o ano académico, mas isto depende de duas questões-chaves neste momento: a discussão sobre a proposta salarial do Ministério do Ensino Superior (…), bem como o estabelecimento do período único para a realização do processo eleitoral das instituições públicas do ensino superior”, recordou.

Os professores das instituições públicas do Ensino Superior estão em greve desde o passado dia 03 de Janeiro, convocada pelo Sinpeno, por tempo indeterminado. Entre as exigências do Sindicato constam a melhoria das condições salariais bem como a eleição dos decanos das Faculdades e reitores das universidades públicas.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments