Sábado, Janeiro 28, 2023
Publicite Aquí
InícioSociedadeKwenda beneficia no Cuango mais de 20 mil famílias carentes

Kwenda beneficia no Cuango mais de 20 mil famílias carentes

Vinte e três mil famílias do município do Cuango, na província da Lunda-Norte, vão beneficiar, a partir do próximo mês, do Programa de Fortalecimento da Protecção Social e Inclusão Produtiva “Kwenda”.

A garantia foi dada, ontem, no Cuango, pelo director-geral do Fundo de Apoio Social (FAS), Belarmino Jelembe, referindo que, depois do processo de validação das listas dos agregados familiares, os próximos passos são as transferências monetárias.

O responsável do FAS esclareceu que a validação das listas dos agregados familiares em situação de vulnerabilidade, cadastrados no Kwenda, é o último acto que antecede as transferências sociais monetárias e outras componentes dessa iniciativa do Estado. 

“A validação comunitária é um momento em que as famílias cadastradas, porta-a-porta, em cada aldeia e bairro, confirmam os seus nomes entre os seleccionados para as transferências sociais monetárias, através das listas afixadas pelo FAS, agência que gere o programa Kwenda”, disse.

Segundo Belarmino Je-lembe, o Cuango torna-se assim no primeiro município da Lunda-Norte a ser beneficiado, pois foi indicado pelas autoridades para o projecto-piloto e já conta com as quatro componentes do Kwenda, nomeadamente Transferências Sociais Monetárias, Inclusão Produtiva das Famílias Vulneráveis, Municipalização da Acção Social e o Reforço do Cadastro Social Único.

O Kwenda é uma iniciativa do Executivo destinada a apoiar as famílias em situação de pobreza e vulnerabilidade, com a atribuição de uma renda de 25.500 kwanzas por trimestre.
O director-geral do FAS explicou que a publicação das listas foi validada por uma equipa técnica regional leste, com integrantes das províncias da Lunda-Norte, Lunda-Sul e Moxico, com vista a conferir maior credibilidade ao processo. 

Belarmino Jelembe frisou que em cada localidade está montado um ponto fixo para a validação, que se consubstancia no atendimento das famílias cadastradas. 

O  responsável do FAS  informou, também, que, até ao momento, foram cadastradas populações de 100 das 141 aldeias do Cuango previstas no mapeamento, tendo sido agrupadas em 47 pontos fixos, nas localidade de Mussanga, Quinongue, Calucango, Tembo Nené, Luengo, Katxinga Paca, Txiximbe, Valódia, Elevação, Fernando, Samahanga, Ngulia Kama, Rainha Mwana, Cafunfo e Katolo.

O  processo de pagamento, esclareceu o responsável, vai ser por via multcaixa, aplicativos telefónicos e por cash, levando o dinheiro directamente às famílias nas áreas de difícil acesso.  
Belarmino Jelembe referiu ainda que, no quadro do subprograma de Municipalização da Acção Social, o Cuango já conta com um espaço para o funcionamento do Centro de Acção Social Integrado, cedido pela Administração Municipal, que visa aproximar os serviços à população.

Durante a visita do director-geral do FAS foram notórias a ansiedade e esperança por parte dos munícipes, como foi o caso de  Castro  Sacamuanga. Ferreiro de profissão, disse que, com o dinheiro que vai receber no próximo mês, perspectiva comprar mais utensílios para aumentar a produção.  

Por sua vez, o soba da aldeia Xamassanza, Domingos Vitém, disse que o Kwenda vai ajudar a população a encontrar meios de sustento. “A nossa aldeia conta com 253 habitantes, não tem água potável, energia eléctrica, postos de saúde, escola e muitos de nós vivemos em situação de vulnerabilidade. Os 25.500 kwanzas vão ajudar muito no sustento das famílias”.

Victorino Matias | Cuango

Fonte:JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments