Terça-feira, Janeiro 31, 2023
Publicite Aquí
InícioPolíticaLuísa Damião quer mais oferta de serviços sociais

Luísa Damião quer mais oferta de serviços sociais

A vice-presidente do MPLA defendeu, ontem, em Ndalatando, a melhoria da qualidade e da oferta dos serviços sociais básico, bem como a implementação dos projectos em curso na região Nordeste do país.

Luísa Damião, que falava no encerramento do encontro interprovincial das estruturas executivas do MPLA nas províncias do Bengo, Cuanza-Norte e Malanje, defendeu, também, a melhoria, a curto e médio prazos, das vias de acesso às zonas de produção agrícola.

A dirigente partidária pediu, igualmente, que se aposte na capacitação contínua dos recursos humanos e no incentivo para uma maior interacção entre todos os agentes económicos, a fim de haver maior crescimento e o desenvolvimento integrado da região.A nível interno, reiterou a contínua necessidade de se trabalhar intensamente com as organizações de base e intermédias do MPLA, no sentido da implementação das orientações da direcção do partido, relacionadas com a preparação e realização do VIII Congresso Ordinário e a participação nas eleições gerais de 2022.

Os participantes no encontro apelaram ao reforço das “boas práticas” e ao rigor na gestão dos recursos públicos.Os dirigentes e quadros do MPLA nas províncias do Bengo, Cuanza-Norte e Malanje saudaram a criação, pelo Presidente da República, de uma comissão multissectorial para a alteração da divisão político-administrativa das províncias do Cuando Cubango, Lunda-Norte, Malanje, Moxico e Uíge.

O pronunciamento foi feito durante o encontro presidido pela vice-presidente do partido, no qual foram abordados vários temas, com destaque para o projecto “Termómetro”, em que é feita a reflexão de assuntos como a manutenção da paz e elevação da cultura de reconciliação.O Chefe de Estado, João Lourenço, criou, quarta-feira, uma comissão multissectorial para alteração da divisão político-administrativa de Angola, abrangendo as províncias do Cuando Cubango, Lunda-Norte, Malanje, Moxico e Uíge. As alterações, de acordo com o despacho presidencial, visam criar maior aproximação entre as entidades administrativas e os cidadãos, assim como uma gestão mais justa e equilibrada do território nacional.

A comissão, coordenada pelo ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, tem, entre outras, a tarefa de inventariar o equipamento dos sectores administrativo, económico e social mais relevante e os principais investimentos públicos em curso ou em preparação, em cada uma das províncias objecto do trabalho, assim como proceder ao levantamento dos recursos humanos afectos ao funcionalismo público.

Os participantes no encontro interprovincial das estruturas executivas do MPLA no Nordeste reiteraram o “incondicional apoio” a João Lourenço, pela “entrega na promoção de políticas económicas e sociais, com vista à melhoria da qualidade de vida dos cidadãos”.

Fonte:JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments