Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023
Publicite Aquí
InícioEconomiaMasterclass consagrada à actividade filantrópica

Masterclass consagrada à actividade filantrópica

Uma masterclass sobre “Compliance para as startups” acontece hoje, em formato presencial e online, em Luanda, numa iniciativa que junta um grupo de jovens académicos e o Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciência (ISPTEC), com os proveitos resultantes das inscrições reverterem a favor do Centro Neurocirúrgico de Tratamento de Crianças com Hidrocefalia, localizado na zona do Quifica, município de Belas.

De acordo com o orador do encontro, Virgílio Mendes, a Masterclass (aula especial) tem dois objectivos importantes: alertar as Startups (negócio emergente baseado em tecnologia inovadora) sobre a importância de um programa de compliance para ajudar na atracção de investidores para os negócios e reduzir a taxa de falência, uma vez que a compliance (regras de conformidade) é uma ferramenta de gestão de risco muito forte e poderosa. Por outro lado, é um evento filantrópico, pelo qual o palestrante e os parceiros não receberão qualquer contrapartida financeira.

“Unimo-nos para ajudar com o que podermos as crianças do Centro Neurocirúrgico de Tratamento da Hidrocefalia de Luanda, no Quifica. Aliás, as coordenadas bancárias no formulário de inscrição pertencem ao centro e qualquer pessoa pode confirmar num ATM ou no balcão de um banco comercial. Portanto, queremos instruir e apoiar”, disse.

Público-alvo
Destinada ao público, principalmente àqueles que já ouviram, por parte dos investidores, “não me sinto seguro para investir o meu dinheiro no seu negócio”, a masterclasse é motivada pela percepção de que o mercado deve entender a Compliance não como uma ferramenta jurídica apenas, mas por envolver muito do quotidiano.

“Todos os problemas económicos que hoje enfrentamos derivam da inobservância de regras de ‘compliance’ nos domínios financeiro, jurídico, corporativo, político, na medicina e outros, mas, em parte. a culpa também é nossa, profissionais da área, que ficamos escondidos nos escritórios das nossas empresas e não levamos a mensagem para fora”, considera.
Para a inscrição, está disponível um formulário no site e redes sociais do ISPTEC, no Fórum de Mulheres Jornalistas, Multicrédito, Marcas Em Acção, Manifexto Agregador de Notícias, Kitadi Detox Financeiro, Indispensável Comunicação, Cartão Jovem Angola, ABC do Empreendedor, 244 Consultoria e Marketing, para citar apenas algumas das possibilidades para participar disponibilizadas pela organização.

Os candidatos efectuam o pagamento no valor de 1 500 kwanzas ou o donativo de um pacote de 10 fraldas, como alternativas, uma lata de leite para lactantes dos 0 aos cinco anos; vinte máscaras cirúrgicas; a mesma quantidade de luvas cirúrgicas; ou, ainda, cinco frascos de álcool em gel.

“O Centro Neurocirúrgico de Tratamento de Crianças com Hidrocefalia foi escolhido com base no critério de votação dos organizadores e depois fomos buscar os parceiros, que não apresentaram objecção. Portanto, votamos e ele foi o mais escolhido. Mas também quero dizer que não vamos parar por aqui. Este evento é o ponto de partida. Inclusive, já estamos a desenhar mais dois para Luanda e um para fora de Luanda, mesmo com as restrições de movimento”, anunciou.

Lei para startups

O especialista em Direito, Branqueamento de Capitais, Riscos e Mercados Financeiros esclarece que ainda não se tem, em Angola, um quadro legal mais apetecível para as startups, mas que se está a construir este caminho.
De acordo com a fonte, muitos negócios permanecem informais porque a base de formalização dos negócios das startups é a lei das sociedades comerciais, que apresenta requisitos formais muito pesados. Também existe a questão da base tributária, com a qual os negócios emergentes têm, ainda, uma incidência fiscal próxima as grandes corporações.
“Precisamos de mais e muito rapidamente. O que Angola faz e diz, a nível das startups, deixa-nos a sete ou oito anos atrás Nigéria, África do Sul e Marrocos, por exemplo. Portanto, o caminho está a ser feito, mas precisamos ser assertivo e céleres”, afirma.

Fonte:JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments