Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023
Publicite Aquí
InícioSociedadeNa província do ‘bago vermelho’: Obras pagas pelo Governo abandonadas por empreiteiros

Na província do ‘bago vermelho’: Obras pagas pelo Governo abandonadas por empreiteiros

Vários projectos de construção de infra-estruturas sociais no município de Quimbele, na província do Uíge, que dista a mais de 200 quilómetros da capital, encontram-se estagnados por motivos desconhecidos, segundo residentes

Fernando de Gémeo, membro de uma organização da sociedade civil, denunciou que os empreiteiros abandonaram as obras há mais de um ano, sem qualquer esclarecimento, e que a administração municipal até agora não se pronunciou sobre o assunto.

“Os projectos são vários, como o das obras da ponte sob o rio Wamba”, disse Gémeo, para quem “os empreiteiros fugiram, e nós não sabemos se o problema está na administração ou nos empreiteiros”.

Fernando de Gémeo acrescentou que é preciso convocar os empreiteiros para se saber “onde está o problema”.

Quanto às vias de comunicação rodoviária no interior do município, outro residente, Salvador dos Santos Vovito, afirmou que os residentes nas comunas de Icoca, Kuango e Alto Zaza enfrentam enormes dificuldades na circulação de pessoas e bens.

“Há transporte de mercadorias através de tractores agrícolas, camiões e moto-táxi a preços exorbitantes, devido ao mau estado das vias”, denunciou.

Vovito acrescentou ainda que na maioria dos bairros e regedorias não há escolas e as crianças estudam debaixo das árvores e em salas improvisadas de pau-a-pique.

Um empreiteiro recusou-se a entregar as chaves de uma escola “por fala de cumprimento de cláusulas contratuais”, denunciou.

O também morador Fernando Maiala disse haver secretismo e nepotismo na concessão e execução de projectos do PIIM entre a administração e os empreiteiros.

“As obras entregam-se a primos ou sobrinhos e são incompetentes, não conseguem terminar as obras e fogem”, revelou Maiala, que lamentou não haver qualquer participação da comunidade na elaboração e concessão de projectos sociais.

A VOA contatou por via telefónica a administração municipal do Quimbele, responsável pelos projectos, que se mostrou indisponível para falar.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments