Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023
Publicite Aquí
InícioDesportoPetro vence AS Salé e termina invicto

Petro vence AS Salé e termina invicto

Uma vitória, por 97-78, construída na crença e na raça, ontem, diante do AS Salé, permitiu ao Petro de Luanda encerrar a fase regular da Basketball Africa League, na liderança do Grupo B, de forma invicta.

Diante de um adversário de bom nível, o conjunto angolano teve de vestir o fato macaco para suplantar a formação marroquina.
Os tricolores voltaram a contar com a grande actuação do poste Ryan Rychards, para triunfar no último jogo da série.
Coube ao base Childe Dundão abrir as hostilidades, com uma jogada que terminou em dois pontos.
Quando tudo indicava que as coisas estavam fáceis para os campeões nacionais, o técnico do Salé, Bouzidi pediu um desconto de tempo e mu-dou o cinco inicial. A estratégia de parar o jogo ofensivo do Petro surtiu efeito, tendo o AS Salé triunfado no primeiro quarto, por 23-16.

No segundo quarto,  José Neto mudou a táctica. Os petrolíferos passaram a circular melhor a bola e as boas movimentações na quadra deixavam soltos os lançadores. O posicionamento espevitou o jogo ofensivo tendo a equipa ido para o intervalo a ganhar por 48-46.
À entrada do terceiro quarto, os campeões nacionais regressaram dispostos a começar como terminaram.
Olímpio Cipriano seria o grande responsável pela inversão de papéis na avalanche ofensiva. Os angolanos circulavam  melhor a bola e passaram a liderar os  lançamentos na linha dos três pontos. A excelente finalização desconcertou o adversário.

O último quarto foi de nervos, mas os  tricolores entraram com a disposição de arrumar de uma vez a história do jogo. Os  pupilos de José Neto carregaram no acelerador e quando segurou no resultado jamais ousou largar.
Nessa altura,  o jogo colectivo da equipa angolana era de fazer inveja, com jogadas ensaiadas a dominar as construções ofensivas, deixando sem soluções a turma do Salé.

A equipa marroquina  não teve arte para travar a fúria dos petrolíferos, nem mesmo os 25 pontos do seu melhor marcador, Terrel Stoglin, ajudaram o conjunto marroquino a “dar a volta ao texto”.
A três minutos do fim do jogo, o Petro já vencia por uma margem confortável, de mais de 15 pontos.
José Neto deu-se ao luxo de descansar as suas melhores unidades e mandou para a quadra os atletas menos utilizados, casos do poste Aldemiro João e o extremo José António.

O Petro de Luanda termina a fase de grupos na primeira posição com seis pontos fruto de três vitórias, enquanto o Salé fica na segunda, com cinco pontos, fruto de duas vitórias e uma derrota.

FOnte:JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments