Sábado, Janeiro 28, 2023
Publicite Aquí
InícioEconomiaSindicato advoga pela oficialização da data

Sindicato advoga pela oficialização da data

O Sindicato Nacional dos Empregados Bancários de Angola (SNEBA) lançou, on-tem, em Luanda, a campanha para a recolha de assinaturas, através das quais quer ver institucionalizada o dia 14 de Agosto como o do trabalhador bancário angolano.

A data que marca a acção levada a cabo em 1975 é vista como tendo sido decisiva para que Angola entrasse no concerto das nações com um sistema financeiro a funcionar, ainda que com muitas debilidades e com reservas em divisas suficientes para garantir o mínimo de importações vitais à sobrevivência do Estado.

Desde aquela época até à presente data, o dia em causa não é reconhecido perante a Lei. Não há nenhum respaldo legal, contrariando o desejo dos ex-funcionários bancários que querem ver oficializado o referido marco.

Para que tal facto se concretize, no lançamento da campanha foi apresentado o “Manifesto para a Institucionalização do 14 de Agosto como Dia do Trabalhador Bancário”, contando já, desde ontem, com 33 assinaturas.

Em declaração ao Jornal de Angola, no âmbito do 46º Aniversário do Trabalhador Bancário, o presidente  de direcção do SNEBA, Filipe Makengo Segundo, disse que a data deve ser prevalecida e reconhecida em homenagem aos ex-funcionários bancários, que em 1975 de tudo fizeram para que o sistema bancário em Angola se mantivesse firme.

A acção dos ex-funcionários, segundo Filipe Makengo Segundo, culminou também  com a criação da nova moeda considerada como símbolo da soberania e com a troca da moeda que se efectivou em 1977.

Por um lado, destacou o representante, a acção dos valorosos combatentes bancários  constitui-se um marco histórico, porque na altura, conseguiram tomar a banca do poder colonial, que estava determinado em esvaziar os recursos que o país dispunha, acção esta que permitiu com que se proclamasse a Independência Nacional com uma economia mais ou menos estável.

“O acto permitiu que após mudanças políticas registadas  no mundo, Angola  contasse com um sistema financeiro robusto, com mais de 20 bancos no sector, do que anteriormente, que contava apenas com sete”, reconheceu Filipe Makengo Segundo, que acrescentou, se os  ex-funcionários não defendessem o sistema bancário, teríamos muitos problemas socioeconómico.

A campanha da recolha de assinatura decorre a nível nacional e, para a efeméride, estão previstas para o dia 6 e 10 de Agosto a inauguração da delegação do SNEBA nas províncias da Huíla, Cuanza-Norte, palestras com os temas “O Contexto do Sector Bancário Nacional” e “Perspectivas Histórica, Presente e Futuro da Banca Angolana”, a serem apresentados no dia 14 de Agosto. O acto central será no Museu Moeda, em Luanda.

O SNEBA controla, actualmente, 23 mil associados, dos quais estão sindicalizados um universo de 75 por cento de bancários. De forma a resgatar os ex-funcionários, o sindicato  tem gizado esforços de formas de cadastrar os antigos funcionários que até a presente data não aderiram ao sindicato.

Fonte:JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments