Sábado, Janeiro 28, 2023
Publicite Aquí
InícioSociedadeSolicitado empenho para a gestão urbana

Solicitado empenho para a gestão urbana

A governadora Joana Lina pediu, terça-feira, aos técnicos do Instituto de Planeamento e Gestão Urbana de Luanda (IPGUL) para que reforcem os seus conhecimentos científicos, em prol das soluções dos problemas relacionados com a gestão urbana da capital do país.

A governante fez este pronunciamento na cerimónia de apresentação do novo director do IPGUL, Hélder José, durante a qual apelou ao empenho laboral no prosseguimento dos projectos urbanísticos de Luanda.

Por sua vez, o novo dirigente disse esperar dos técnicos do IPGUL dedicação e o mesmo alinhamento para não defraudarem a confiança depositada ao IPGUL, no ordenamento, planeamento e gestão da província de Luanda.

Hélder José substitui António Bunga, na liderança da referida instituição.
O Instituto de Planeamento e Gestão Urbana de Luanda foi criado a 6 de Fevereiro de 2007, para responder às necessidades de regulação urbanística da província, face aos problemas de sobrecarga demográfica e o caos urbano provocados pela ausência de instrumentos de planeamento e de gestão urbana.

Administração de Viana
A governadora Joana Lina aconselhou, terça-feira, ao novo administrador municipal de Viana, Manuel Pimentel, trabalho de equipa e mais interacção, visando salvaguardar os interesses dos munícipes.
Joana Lina fez esse pronunciamento durante a cerimónia de apresentação do novo administrador de Viana, nomeado quinta-feira (11), em substituição de Fernando Eduardo Manuel.

“Viana não apresenta uma boa imagem. Tem constantes reclamações por causa do envolvimento de funcionários da administração em negócios ilícitos ligados a terrenos e não só”, disse Joana Lina, que incentivou a aposta no trabalho com o sector empresarial, de modo a apoiar as várias questões sociais, bem como comerciais do município.

Por sua vez, o novo administrador de Viana disse estar consciente dos desafios que vai ter e sublinhou o facto de ter aceitado o convite, fundamentalmente, pelo grau de dificuldades que Viana apresenta. O município de Viana integra os distritos urbanos do Zango, Vila Flor, Baia, Kikuxi, Viana Sede, Estalagem e a comuna de Calumbo.

 CHUVA EM LUANDA
Número de mortes  sobe para cinco

O número de vítimas mortais da chuva de terça-feira passou de quatro para cinco, segundo dados provisórios do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, tornados públicos ontem.
As mortes registaram-se nos municípios de Luanda, Viana e Cacuaco, sendo duas por electrocussão e as outras quando as vítimas foram arrastadas pela forte corrente de água.
O porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB), Faustino Minguês, acrescentou que terça-feira havia o registo de três pessoas desaparecidas, das quais uma, criança, acabou por falecer.

“A criança desapareceu terça-feira no Distrito Urbano Nova Vida, quando chovia, e o corpo apareceu no embarcadouro do Mussulo, tendo sido removido ontem, às 10H00, pelo Serviço de Protecção Civil e Bombeiros”, disse Faustino Minguês.

Acrescentou que 554 residências ficaram inundadas, deixando 2.770 pessoas desalojadas.
Faustino Minguês adiantou que a chuva que se abateu terça-feira sobre Luanda, das 9H15 às 12H30, causou ainda o transbordo de algumas bacias de retenção e de contenção de águas pluviais, queda de postes eléctricos e de sete árvores, algumas sobre viaturas.

A obstrução das linhas de água, devido aos resíduos sólidos arrastados pela chuva, obrigou os bombeiros a abrir algumas linhas de passagem, de forma a permitir que a água, retida em algumas vias e residências, tomasse o seu curso normal, esclareceu.

Fonte:JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments