Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023
Publicite Aquí
InícioSociedadeAbordado papel das empresas no apoio à política educativa

Abordado papel das empresas no apoio à política educativa

A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, disse, ontem, em Luanda, que existem no país 2.300.000 crianças e adolescentes fora do sistema de ensino, sendo necessário a conjugação de esforços para a construção de escolas, bibliotecas, oferta de merenda escolar às crianças mais carenciadas, bem como incentivo à leitura.

Segundo Carolina Cerqueira, que falava na I Conferência sobre responsabilidade social das empresas no apoia às politicas educativas, não basta termos infra-estruturas, se elas não dispuserem de equipamentos, material e recursos humanos que as possam gerir.  Reafirmou o empenho do Executivo e do Presidente da República, João Lourenço, no reforço à inclusão escolar, diminuição das assimetrias regionais e combate ao abandono escolar.  

Carolina Cerqueira defendeu a necessidade de se reforçar a luta contra o analfabetismo, com realce às zonas rurais e periurbanas.A educação de qualidade, ainda de acordo com Caro-lina Cerqueira, vai reforçar a adopção de regras de boa convivência e de práticas que estejam de acordo com valores morais e com princípios da cidadania, além de potencializar o combate aos males juvenis, como prática de violência, abandono escolar, gravidez precoce, desrespeito aos bons costumes e criminalidade.   

A ministra de Estado para a Área Social saudou a iniciativa do Ministério da Educação e a disponibilidade dos empresários dispostos a contribuir na discussão, concepção e execução de um programa que inclui parcerias.   Carolina Cerqueira disse que as empresas devem estar presentes em todo o processo de execução de políticas públicas, que visam a integração, no âmbito da sua responsabilidade social, tendo em vista o benefício da sociedade, do ambiente e do bem estar das populações. 

Segundo a ministra de Estado para a Área Social, o sector da Educação é um dos primeiros factores de desenvolvimento, para o qual as empresas devem olhar com atenção, devido aos efeitos multiplicadores noutras áreas da sociedade.  Apelou para que mais empresas abracem programas para formar recursos humanos necessários para impulsionar o desenvolvimento sustentável.  

“Gostaríamos de aproveitar esta oportunidade para informar que estão em curso iniciativas, no âmbito da responsabilidade social de instituições bancárias e de empresas, para mitigar a falta de escolas, através da construção de estabelecimentos de ensino e oferta de merenda escolar, em Luanda em outras zonas do país”, garantiu.  

A ministra de Estado para a Área Social é de opinião de que todos devem estar alinhados no compromisso de manter o sistema de ensino ajustado, de modo a garantir inclusão escolar de todas as crianças angolanas.  

MED controla cerca de 13 mil estudantes 

O Ministério da Educação controla cerca de 13 mil estudantes, em diferentes níveis de ensino, necessitando do apoio de todos, empresas e sociedade civil, para a construção de infra-estruturas e melhoria de projectos e programas em curso.  Segundo a ministra da Educação, Luísa Grilo, pretende-se uma educação de qualidade para todos, daí a promoção da conferência.  

Fonte:JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments