Terça-feira, Abril 16, 2024
Publicite Aquí
InícioActualidadeBanco Nacional de Angola poderá ter sido alvo de ataque cibernético

Banco Nacional de Angola poderá ter sido alvo de ataque cibernético

Ataque terá acontecido no passado dia 08 do mês em curso, atingindo a base de dados do banco central angolano, segundo o portal Maka Angola. Até ao momento, o BNA não confirmou nem desmentiu a informação que é já do domínio público.

O Banco Nacional de Angola (BNA) terá sido alvo de um ataque cibernético no passado dia 08 do mês em curso, atingindo a base de dados do banco e os seus serviços essenciais.

De acordo com o portal de notícia Maka Angola, até à data da publicação, o BNA continuava sem o controlo efectivo do seu sistema informático e sem acesso a pastas partilhadas, emails institucionais e outros serviços.

Trata-se, diz o Maka Angola, de um ataque de ransomware, em que os atacantes encriptam informação essencial do banco e exigem um resgate monetário (em criptomoedas) para libertarem novamente o acesso da instituição à sua base de dados. O BNA accionou a empresa New Cognitos (ex-Tell IT) para responder ao ataque, mas considera que a sua intervenção é ineficaz.

O portal avança ainda que foi a Tell IT, do Grupo Mitrelli, do israelita Haim Taib, que instalou o Sistema de Protecção da Rede Informática do BNA, incluindo os equipamentos e as ferramentas de segurança para a protecção de dados, contra-ataques e acessos indevidos à rede da instituição. “Há anos que os técnicos do BNA reclamam contra o acesso irrestrito da empresa de Haim Taib aos sistemas de segurança do banco central, contrariando as boas práticas internacionais e o princípio de soberania nacional”, lê-se na publicação.

A ofensiva terá paralisado, por mais de 24 horas, o Sistema de Pagamentos em Tempo Real (SPTR), que trata das operações interbancárias em todo o país, incluindo operações financeiras do Estado em kwanzas.

“Contrariamente ao que se deve esperar de uma instituição como o banco central do país, em termos de transparência, o BNA não comunicou publicamente o ataque sofrido, contrariamente ao ocorrido com o Ministério das Finanças, a 21 de Fevereiro de 2021, que emitiu um comunicado de imprensa a dar conta de um ataque cibernético à plataforma tecnológica de apoio às suas actividades com acesso aos emails e pastas partilhadas”, alega o Maka Angola, a título de exemplo.

Na tentativa de apurar o facto, o Jornal Visão contactou a Direcção de Comunicação Institucional do banco central angolano, mas sem sucesso.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recent Comments